Início Sem categoria Vendas de motos caem 8,5% em sete meses

Vendas de motos caem 8,5% em sete meses

As vendas de motos para varejo tiveram queda de 8,5% entre janeiro e julho deste ano na comparação com o mesmo período de 2016 (543.999 unidades), com 497.518 unidade unidades emplacadas, apontou a associação dos fabricantes (Abraciclo) nesta quarta-feira (9). Os dados são de linhas de produção das associadas, todas instaladas no Polo Industrial de Manaus.

Na comparação mensal, a redução foi de 5,5%, com 70.320 em julho deste ano e 74.417 unidades em julho de 2016. Com relação ao mês de junho, o recuo foi de 2% (71.734 unidades).

A média diária de vendas em julho foi de 3.349 motocicletas. O valor é 2% menor na comparação com a média de 3.416 unidades, registrada em junho.

Segundo a Abraciclo, o volume de estoque de alguns modelos ficaram abaixo do ideal no mês de julho, gerando espera dos consumidores para a realização das compras e, consequentemente, impacto negativo no varejo em geral.

Por outro lado, as vendas de motocicletas no atacado – para as concessionárias – tiveram salto de 13,2% em julho, com 64.830 unidades. Em junho, foram 57.294 unidades comercializadas.

Em julho, houve alta na produção em relação ao mês anterior. Foram produzidas 71.582 motocicletas, aumento de 42,4% na comparação com junho (50.259 unidades).

No entanto, segundo a Abracilco, os resultados de vendas e de produção na comparação com julho de 2016 e também no acumulado do ano estão em queda.

As vendas no atacado registraram redução de 9,7% em relação ao mesmo mês do ano passado (71.760 unidades). Já o volume registrado de janeiro a julho retraiu 10,8%: 467.145 em 2017 e 523.949 unidades no ano anterior. Quando comparado o desempenho de produção com julho de 2016 verifica-se queda de 4,6% (75.033 unidades). No acumulado foram fabricadas 495.332 motocicletas, retração de 8,2% sobre as 539.765 unidades registradas em igual período de 2016.

A fabricação nacional de motocicletas é quase totalmente concentrada no Polo Industrial de Manaus (PIM).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here